Maxtroc

Pinça de freio: o que você precisa saber sobre ela

Você sabe que o sistema de freios de um carro é um item de muita importância na segurança dos ocupantes. Além disso, para ele ser confiável, é preciso estar em dia com as manutenções e ficar atento aos detalhes, não é verdade?

Às vezes, é preciso um pouco de paciência e bastante conhecimento técnico para conseguir identificar um problema em um conjunto composto por tantos itens. Por isso, é importante conhecer bem cada um dos componentes que compõem o sistema.

Que tal começarmos pela pinça de freio? Confira este artigo que vai direto ao assunto!

O que é pinça de freio e qual sua função?

A pinça de freio é uma estrutura fixada na manga do eixo, sendo o alojamento  das pastilhas e tem como função pressioná-las contra o disco de freio. O sistema é acionado com o auxílio de pistões hidráulicos internos.

Quando elas têm apenas um cilindro são chamadas de pinças flutuantes ou deslizantes, ao passo que os modelos com mais de um pistão levam o nome de pinça tipo fixa, e costumam ser fabricadas em um único bloco de ferro fundido.

Quais são os sinais de problema na pinça de freio?

Os problemas mais comuns que podem ocorrer são o travamento dos êmbolos e/ou desgaste dos componentes nas pinças flutuantes. Com o passar do tempo e o uso, o conjunto das buchas e pinos vão se desgastando, fazendo com que a pinça se movimente mais do que o normal ou fique presa. Essa oscilação e o atrito entre a pinça e a pastilha de freio produz um barulho bem característico.

Se a roda do carro parecer “presa”, pode ser sinal de que o êmbolo do pistão da pinça está emperrado. Isso pode acontecer quando o fluido do freio está contaminado, ou quando ele está muito velho e perdeu suas propriedades lubrificantes.

O que checar e trocar junto com a pinça de freio?

O mais comum é trocar um conjunto de borrachas, vedadores, sanfonas e guarda-pós — chamado de reparo de vedação — que agem dentro e fora dela. Este sistema permite que o pistão execute o seu movimento de ir e vir sem que haja vazamento. Convém também verificar se o parafuso sangrador e a pinça de freio não apresentam nenhuma trinca ou estão quebrados.

Caso seja necessário executar um reparo na pinça de freio, recomenda-se revisar outros itens importantes que compõem o sistema, como o disco, as pastilhas, o fluido e o flexível de freio. Dessa forma, é possível prevenir outros problemas que possam levar o veículo a uma oficina em um futuro próximo, e ainda assegurar um serviço duradouro e de qualidade.

A substituição preventiva do fluido do freio é importante para evitar danos a pinça e todos os outros componentes do sistema de freio do veículo.

 

 Venha conhecer a MaxTroc! Você terá a garantia da qualidade de nossos serviços.

 

Fonte: nakata.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *